O filho único

O filho único possui mais qualidades que defeitos

Vilma Medina

Vilma Medina

O filho único possui mais qualidades que defeitos. Sempre foi dito que o conceito de filho único estava associado com a extrema proteção e a má educação. No entanto, hoje em dia, o panorama dessa situação está mudando. As investigações chegam a assegurar que uma criança que é filha única, possui mais qualidades que defeitos.

Antes, o filho único, tinha fama de crer que era o centro do universo, de ser egoísta, malcriado e rebelde. Hoje em dia vê-se o lado positivo da situação. Considera-se o filho como uma pessoa normal, independente que seja filho único ou não. 

Segundo a psicóloga argentina Gabriela Ensinck, o fato de ser filho único, não é um elemento que define por si só o futuro de uma criança. Sua evolução, como a de qualquer outra, depende da educação que lhe dê seus pais. O filho único pode ter um desenvolvimento tão sadio como o filho com muitos irmãos. Alguns problemas que experimentam as crianças, como a dependência dos pais, o consentimento, a superproteção, a introversão, etc., não são apenas características dos filhos únicos. Deve-se, na maioria das vezes à maneira como os pais as educam. Hoje entre 20 e 30% dos casais têm apenas um filho.

São muitas as famílias que decidem ter apenas um filho por diferentes razões. Em primeiro lugar, ter apenas um filho, dá à mãe mais oportunidade de trabalhar fora de casa. Em segundo lugar, muitos pais não chegam a ter o número desejado de dois ou três filhos devido a uma ruptura antecipada matrimonial. Em terceiro lugar, a infertilidade, impede o nascimento de mais crianças. Na China a situação é especial. O governo limita a população a ter apenas um filho.

Existe algo positivo em ter somente um filho?

Por um lado, para as famílias supõe-se a metade de preocupações e a metade de gastos. Além de tudo é possível ocupar-se melhor do filho e dar-lhe mais oportunidades e facilidades na vida. Existem especialistas que afirmam que os filhos únicos possuem mais capacidade para ser vencedores na vida. Consideram que a criança vive com uma carga menor de ansiedade porque não tem que disputar o espaço nem a atenção dos seus pais. O que pode ser incoveniente porque a criança não aprende a compartilhar.

Tudo lhe pertence

O problema de crescer sem irmãos é que todas as expectativas e as exigências familiares estarão postas sobre ele. Talvez seja por isso que alguns estudos sinalizam que um filho único cresce com idéias de vencedor, devido que seus pais projetam nele suas próprias ilusões e sempre lhes exigem dar o melhor de si mesmos. O filho único sofrerá os medos e erros dos seus pais. Não terão com quem compartilhar. E além disso, aborrecem-se um pouco mais que o normal. Mas nada é tão definitivo. Tanto os filhos únicos como os que têm irmãos passam pelas mesmas situações.

Educar a criança com valores. A Amabilidade

Educar a criança com valores. A Amabilidade

A amabilidade não nasce com a criança. Ela nasce impulsiva por natureza, e ser amável e cortês se aprende nas mais diversas atividades do dia a dia. Nada melhor que o exemplo dos pais para que a criança aprenda naturalmente os valores importantes para a sua educação.

Educar a criança com valores. A Generosidade

Educar a criança com valores. A Generosidade

Crianças generosas. Educar as crianças que compreendam o valor da generosidade é uma tarefa dos pais e educadores. As crianças quando são pequenas tem muita dificuldade de dividir. Tudo é delas e de mais ninguém. A generosidade é um aprendizado diário.

Educar a criança com valores. A Obediência

Educar a criança com valores. A Obediência

Os valores devem ser incutidos na criança desde a mais tenra idade. Muitos valores que as crianças adquirem ou aprendem são vendo as atitudes dos pais no dia a dia, por isso a importância dos pais e professores no aprendizado.

Educar a criança com valores. A amizade

Educar a criança com valores. A amizade

A amizade. Para que a criança aprenda o valor da amizade é preciso gerar conhecimentos, habilidades, emoções, vivências e sentimentos. A criança aprende a ser amiga, com os pais, professores, amigos, colegas de escola. Saber mostrar a importância da amizade é muito importante.

Educar a criança com valores. A compaixão

Educar a criança com valores. A compaixão

É necessário ensinar a criança ser compassiva diante das doenças, situações ruins, perdas e realidades de outras pessoas. Como educar as crianças a serem compassivas? O exemplo dos pais e educadores ainda são a melhor forma de ensino.

36 comentarios

  • Nina

    2015-01-17 00:24:19

    Sou mãe de filho único... um belo menino,hoje com 20 anos,cursando Biologia na Universidade Federal de Santa Maria,passou em 13º lugar sem fazer cursinho preparatório;desde os 17 anos mora sozinho; passou no programa Ciências se fronteiras e está em Massachusetts,vai ficar um ano;fala inglês com fluência;toca guitarra,violão e piano, aprendeu sozinho!Menino educado e responsável.Isso tudo parecia ser impossível,pois veio muito tempo depois de casada qdo já não tinha mais esperanças.. tinha tudo para ser mimado (é o que me diziam),mas eu sabia que deveria ajudá-lo a ser independente,justamente por ser filho único.

  • Gláucia

    2013-03-07 14:23:35

    Olá! tenho 1 filho de dez anos mas meu sonho e de meu marido era que a gente tivesse 3!! Mas, nessa tentativa, tive 3 abortos e acredito que Deus não permitiu!! Tenho 4 irmãos que me deram maravilhosos sobrinhos... adoro ser tia! É uma das coisas que lamento pelo meu filho, e também a falta de "alguém do seu sangue" para compartilhar que não sejam os pais!! Minha preocupação sempre foi que eu não soubesse educar um filho único, ensinando-o a dividir, compartilhar, esperar sua vez e saber que o mundo não é só dele... Mas, graças a Deus estamos tendo vitórias, bons resultados! Digo sempre a ele que é o filho mais lindo do mundo, mas que as outras mães acham o delas!!! rsrsrs... Boa convivência e sabedoria para todos nós que temos cunhados e cunhadas... e filhos únicos!!!

  • Danúbia

    2013-02-26 18:56:34

    Eu sou filha única, odeio ser, desde a infância e hoje tenho sérios problemas na minha vida atualmente tenho 26 anos meus pais não me deixam viver a minha vida opinam em tudo ate na roupa que visto na minha decisão na faculdade em absolutamente tudo eu odeio eles sinto que se tivesse um irmão a responsabilidade não ficaria toda em cima de min eles me cobram a perfeição a vida inteira foi assim ate nos meus gastos com o meu dinheiro quer mandar na minha vida sexual minha mãe quando a minha menstruação atrasa revira até o lixo para saber se eu estou naqueles dias eu odeio ela meu deus jurei pra min quando tiver filhos jamais sera filho único jamais. eu sou obesa porque quando passo muita raiva como tudo o que vejo na frente e ela me odeia por eu ser assim pois não sou a perfeição que ela gostaria aliás a única vez que me deu um abraço foi quando eu consegui emagrecer ai eu mandei ela a merda porque eu a odeio e toda a sua falsidade e mania de controle

  • Elke Volponi

    2012-09-23 12:41:30

    TD DESSE JEITO MESMO.

  • Antônio Davi Roland de Brito

    2012-08-29 19:49:08

    Eu sou a favor da implantação da política do filho único em território brasileiro ! Muitos filhos causam miséria social . O Estado não supre as nossas necessidades sociais . O jeito é reduzir o tamanho da família brasileira . Na periferia de muitas cidades , as família possuem 5 , 6 filhos . Como dar escola , saúde , emprego , moradia para toda essa gente ? As 3 esferas de governas não conseguem fazê-lo . Como resolver isso ? DIMINUINDO O TAMANHO DAS FAMÍLIAS ! Com menos nascimentos , o Estado irá gastar menos dinheiro com os itens citados anteriormente .Tem que dar camisinha e fazer laqueadura nas mulheres depois do nascimento de crianças . E filho único tem que saber ouvir "SIM" ou "NÃO" nos momentos adequados .

  • Antônio Davi Roland de Brito

    2012-08-29 19:37:25

    Tamiris , nem sempre cunhada é coisa boa ! Meu irmão meu deu uma cunhada que é um castigo ! Eu sou quero ter um(a) filho(a) . Se a minha esposa insistir em ter um segundo filho , eu largo ela ! Se cunhado(a) fosse sempre coisa boa , a palavra não teria as 2 primeira letras C e U .

  • fabio augusto

    2012-05-09 15:05:43

    eu queria saber como se sentem sendo filho (a) unico (a) ou por terem apenas um filho mandem as respostas no meu email

  • nayra

    2012-02-24 20:19:34

    Hello, tenho 23 anos, sou casada e tenho uma filha linda...somos uma família feliz, não pretendo mais ter filhos por inúmeros motivos. O mundo em que estamos vivendo está tão difícil, não podemos mais confiar em ninguém, não sabemos mais quem são as pessoas que vivem ao nosso rol, violência contra crianças, drogas, pais matando seus filhos, filhos matando seus pais, o ar que respiramos esta cada vez mais poluído, trazendo doenças respiratórias, e etc... para colocarmos alguém no mundo requer muita responsabilidade, e coragem, e sangue frio, porque para vim alguém para sofrer as agruras dessa vida, eu prefiro que seja somente um. E a sociedade já vê uma família com 2 ou 3 filhos!!!

  • Giovanna

    2012-02-23 15:23:52

    Olá, tenho 12 anos e sou filha única. Eu sempre me senti sozinha por isso pq muitas das minhas amigas tinham irmãozinhos(as), me sentia diferenciada por causa disso... Já faz muito tempo que tenho um padrasto, ele teve um filho com outra mulher e já o conheço, e gosto do filho dele como se fosse um irmão. Então, não sei pq essa proximidade com ele. Talvez seja pq por mim senti falta de um irmão quando menor e por isso o trato como irmão... Oque acha? Será que se eu tivesse irmãos não teria essa proximidade com ele, porque não me faltaria isso ?

  • fernanda

    2012-01-03 15:52:02

    eu sou filha unica e gostaria de que meus pais a te outro bebe o que eu faço???

Ad