Como explicar o divórcio aos filhos

O que se pode fazer para que os filhos entendam a separação dos pais

Vilma Medina

Vilma Medina

Em geral, os divórcios são muito traumáticos para os filhos, mas se para os cônjuges é algo insuportável o não separar-se, o manter-se juntos seria um engano aos filhos, uma farsa, e provavelmente sofreriam muito mais assistindo discussões diárias e uma falta de amor ou carinho patente, do que se o divórcio se consumar.

Está claro que o divórcio não é bom, e muitas vezes, dependendo de como se der a separação, pode significar uma dor difícil demais para os filhos superarem. Sobretudo deve-se evitar incluir as crianças no meio do conflito. Deve-se saber diferenciar entre o casal e o papel do pai e/ou mãe.

Como explicar a separação dos pais

Divorcio e filhos

O ideal seria que os filhos fossem informados sobre a situação de uma forma adequada, segundo a idade, que não se falasse mal aos filhos do pai ou da mãe, que fosse concedido um tempo aos filhos para que entendam a nova realidade, que os filhos se sintam seguros, e que todos tivessem uma orientação profissional e conselhos que lhes ajudassem a se comunicar e resolver o problema.

É importante que a informação sobre a separação do casal seja dada ao filho pelos seus pais e não por terceiros.

Conselhos para falar de divórcio com os filhos

- Explique ao seu filho que papai e mamãe já não podem ou não desejam viver juntos, e que a partir de agora, viverão em casas diferentes.
 
- Fale com seus filhos da realidade da separação, tendo o cuidado de não culpar a ninguém.

- Assegure repetidamente aos seus filhos que ambos pais, continuam amando-os igual ou mais do que antes e que ele será visitado pelo pai ou a mãe que não ficar com a sua custódia. 

- Mantenham constantes ao máximo os aspectos habituais do seu filho: domicílio, ambiente, relações com os pais, colégio, horários, amigos, etc. 

- Assegure aos seus filhos que eles não têm nenhuma responsabilidade pelo que ocorreu, pelo divórcio. Eles não tem a culpa. A culpa tem papai e mamãe por igual.

- Explique claramente que o divórcio é definitivo. Que não existe a possibilidade de voltar atrás.

- Trate de proteger as opiniões positivas que seu filho tem de ambos pais.

- Facilite a relação do seu filho com o progenitor, sendo flexível nos horários, etc.

- Trate com o progenitor que não teve a custódia, tudo relacionado com a educação, saúde, etc. do seu filho.

Cuidados dos pais separados que não vivem com os filhos

- Os filhos não são um objeto. Lute não para apropriar-se deles e sim pela sua liberdade.

- É necessário estar com eles para dar-lhes amor.

- Lute por ele, movido pelo seu amor, e não pelo ódio ou rancor por quem impede de vê-lo.

- Os filhos seguirão aprendendo do seu comportamento. Porte-se bem. Se o que você quer é respeito, respeite seu filho.

- Os filhos necessitam do pai e da mãe. Não importa o humilhado, desprotegido que se encontre, ninguém pode dar-lhe o que ele necessita senão seus pais. Para eles, o pai e a mãe são únicos e insubstituíveis.

Reação dos filhos ao divórcio

Reação dos filhos ao divórcio

Quanto menor a criança, mais dificuldades terá para entender o porque da separação dos seus pais. A sua reação dependerá muito da forma em que os seus pais encaram o processo de separação.

Os inimigos da comunicação familiar

Os inimigos da comunicação familiar

As razões de uma má comunicação familiar. Quando um membro de uma família chega à sua casa, pode perceber uma mensagem de bem-estar ou tensão, sem a necessidade de olhar o rosto do restante da família. Isso pode acontecer em razão de quanto mais estreita seja a relação entre as pessoas, mais importância terá, e mais evidente será a comunicação não verbal.

Por que algumas crianças têm os dentes separados

Por que algumas crianças têm os dentes separados

Chamamos ‘diastemas’ aos espaços que existem entre os dentes. Na dentição temporal ou dentes de leite é frequente, e desejável, que existam esses espaços. Os dentes de leite são muito mais estreitos que os definitivos. Os definitivos sairão ocupando o lugar dos temporais, mas necessitam desse espaço, que é habitual e fisiológico, no dentes de leite.

6 comentarios

  • ines sc

    2014-12-09 21:01:39

    fiquei sem a minha filha a 3 anos ela tem 4 anos. o que faço visto que agora tenho todas as condiçoes para a ter de volta, e visto tambem que ela esta cpom avo paterna visto que o pai nao quer trabalhar. O meu problema e que ela esta a 100km´s de mim e ja nao a vejo desde maio porque nao pago a pensao de alimentos. O pai dela nao vai querer que a minha filha va para o pé de mim muito menos a avó.. alem disso alegou mentiras sobre a minha relação com a minha filha. O que faço ajudem me por favor

  • Ines Ghizoni

    2013-03-13 14:11:07

    Olá Gostaria de uma orientação. Me separei e minha filha tem 2 e meio, como explicar a ela que papai foi embora. Ele foi morar numa cidade a 500 KM de distância. Ela pergunta por ele, não sei o que dizer. Por favor me ajude. Obrigada Inês

  • ana paula

    2012-02-29 18:52:05

    deveria nao me separar so por causa das crianças ? é uma escolha certa

  • janaina gomes da cruz

    2011-12-27 15:46:36

    gostaria de um orientação.... tenho um filho de 5 anos e ele esta sofrendo muito com a nossa separação chego ate ficar doente,, e sentamos pra ter um dialogo com muita tranquilidade. A reação dele foi entender e no dia seguinte deu febre perca de apetite e dirreia fiquei muito preocupada. nao estou Conseguindo trabalha isso quero poder resolver isso sem. ferir seu pequeno sentimentos estou me sentindo perdida estou perdendo forças AMO MUITO MEU FIHO,,,,,

  • 2011-10-20 07:22:23

    Gostaria de uma orientação.... Tenho um filho de 8 anos e sentamos numa forma clara e bem desenvolvida sobre a separação sem acusar ninguem e de uma forma bem bacana. A reação dele foi chorar muito e falar q nao queria isso para a vida dele e pediu o pai para ficar. Como devo agir já q temos viver a nossa vida e o pai tem q sair de casa? Sair assim mesmo com essa reação dele ou ir saindo aos poucos? Estamos sem saber o q fazer, pois, nao queremos ve-lo sofrer...

  • João

    2009-04-28 12:26:34

    Como explicar aos filhos que se pretende ter outra relação com outra pessoa após o divórcio?

Ad